Nebulosa Carina – Sul de Carina

Com nuvens de poeira natalinas em silhueta contra o gás atômico incandescente, essa vista colorida e caótica fica dentro de uma das maiores regiões formadoras de estrelas da galáxia Via Láctea, a Nebulosa da Grande Carina. O close-up telescópico enquadra um campo de visão de cerca de 80 anos-luz de diâmetro, um pouco ao sul e leste de Eta Carinae, a estrela mais enigmática e enérgica da nebulosa. Capturado em céus suburbanos melhorado durante as restrições nacionais, um composto de dados de imagem em banda estreita foi usado para criar a imagem final. Nele, a emissão característica dos átomos de enxofre ionizado, hidrogênio e oxigênio da nebulosa é mapeada para tons de vermelho, verde e azul, uma paleta de cores também popular nas imagens do Telescópio Espacial Hubble. A paisagem celeste de cumes luminosos de emissão, cercada por poeira fria e obscurecida, fica a cerca de 7.500 anos-luz de distância em direção à constelação do sul Carina.

Crédito de imagem e direitos autorais: Ignacio Diaz Bobillo

(NASA)

Texto: Júlia Machado

EnglishItalianJapanesePortugueseRussianSpanish
Click to listen highlighted text!