Henize 70: Uma Superbolha no LMC

Estrelas massivas afetam profundamente seus ambientes galácticos. Agitando e misturando nuvens interestelares de gás e poeira, as estrelas — mais notavelmente aquelas dezenas de vezes a massa do nosso Sol — deixam sua marca nas composições e localizações das futuras gerações de estrelas. Evidência dramática disto é ilustrada na nossa galáxia vizinha, a Grande Nuvem de Magalhães (LMC), pela nebulosa em destaque, Henize 70 (também conhecida como N70 e DEM301). Henize 70 é na verdade uma superbolha luminosa de gás interestelar com cerca de 300 anos-luz de diâmetro, soprada por ventos de estrelas quentes e massivas e explosões de supernovas, com seu interior cheio de gases quentes e em expansão. Porque superbubbles podem se expandir através de uma galáxia inteira, eles oferecem à humanidade uma chance de explorar a conexão entre os ciclos de vida das estrelas e a evolução das galáxias.

Crédito de imagem e direitos autorais: Josep M. Drudis

Texto: Júlia Machado

NASA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Click to listen highlighted text!