Bando de Patos Cósmicos

Essa imagem repleta de estrelas nos mostra uma porção do Messier 11, um aglomerado estelar aberto na constelação do sul de Scutum (o Escudo). O Messier 11 também é conhecido como o Agrupamento de Patos Selvagens, já que suas estrelas mais brilhantes formam uma forma de “V” que lembra um bando de patos em vôo.

O Messier 11 é um dos aglomerados abertos mais ricos e compactos atualmente conhecidos. Investigando as estrelas da sequência principal mais brilhantes e mais quentes do aglomerado, os astrônomos estimam que ela se formou há cerca de 220 milhões de anos. Os aglomerados abertos tendem a conter menos estrelas jovens do que seus primos globulares mais compactos, e o Messier 11 não é exceção: em seu centro estão muitas estrelas azuis, o mais novo e mais jovem dos poucos milhares de habitantes estelares do grupo.

O tempo de vida dos aglomerados abertos também é relativamente curto em comparação com os dos globulares; estrelas em aglomerados abertos estão mais afastadas e não são tão fortemente ligadas umas às outras pela gravidade, fazendo com que sejam mais facilmente e rapidamente arrastadas por forças gravitacionais mais fortes. Como resultado, o Messier 11 provavelmente se dispersará em alguns milhões de anos à medida que seus membros forem ejetados um a um, afastados por outros objetos celestes nas proximidades.

Messier 11 é destaque no catálogo de Messier do Hubble, que inclui alguns dos objetos mais fascinantes que podem ser observados no hemisfério norte da Terra. Veja a imagem processada pela NASA e outros objetos Messier em: https://www.nasa.gov/conte…/goddard/hubble-s-messier-catalog.

Crédito de texto: ESA (Agência Espacial Europeia)
Crédito de imagem: ESA / Hubble e NASA, P. Dobbie et al.

Telescópio Espacial Hubble

Texto: Júlia Machado

NASA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Click to listen highlighted text!