A Galáxia das Toninhas do Hubble

O que está acontecendo com esta galáxia espiral? Apenas algumas centenas de milhões de anos atrás, a NGC 2936, a parte superior das duas grandes galáxias mostradas, era provavelmente uma galáxia espiral normal – girando, criando estrelas – e cuidando de seus próprios negócios. Mas então chegou muito perto da galáxia elíptica maciça NGC 2937 abaixo e deu um mergulho. Apelidada de Porpoise Galaxy por sua forma icônica, o NGC 2936 não está apenas sendo desviado, mas também distorcido pela estreita interação gravitacional. Uma explosão de jovens estrelas azuis forma o nariz da toninha em direção à direita da galáxia superior, enquanto o centro da espiral aparece como um olho. Como alternativa, o par de galáxias, conhecido como Arp 142, parece um pinguim protegendo um ovo. De qualquer maneira, intrincadas faixas de poeira escura e brilhantes correntes de estrelas azuis arrastam a galáxia problemática para o canto inferior direito. A imagem reprocessada em destaque mostrando o Arp 142 em detalhes sem precedentes foi tirada pelo Telescópio Espacial Hubble no ano passado. Arp 142 fica a cerca de 300 milhões de anos-luz de distância em direção à constelação, coincidentemente, da Serpente da Água (Hydra). Dentro de um bilhão de anos, as duas galáxias provavelmente se fundirão em uma galáxia maior.

Crédito de imagem: NASA, ESA, Hubble, HLA; Reprocessamento e direitos autorais: Raul Villaverde

Telescópio Espacial Hubble

(NASA)

Texto: Júlia Machado

Click to listen highlighted text!